16/12/07

Vitória de Domingos e da ambição.

Eis que finalmente a Académica respira. Cris e Nuno Piloto cumpriram, e permitiram uma avassaladora posse de bola e grande intensidade de jogo, sempre bem reguardados pelo imponente poder físico de Pavlovic. Gostei particularmente da opção Lito ( e entrada posterior de Joeano) para a posição de Ponta de Lança. Rapidez, eficácia no passe, deambulação táctica, foram dando os seus frutos e abriram espaço para a frescura de Joeano (já não tão «fresco como antes, mas sempre em jogo).
Hélder Barbosa nada a dizer: igual a si mesmo. Muito bom jogador.
Vítor Vinha foi novamente utilizado. Estará o seu empréstimo em causa?

o que se conclui? Jogadores da casa e os que vêm da 2ª liga não são necessariamente inferiores! E que funcionamos melhor sem 2 médios defensivos. Temos excelentes médios-centro!

Para breve uma análise detalhada.

3 comentários:

Filipe Couceiro disse...

helder barbosa igual e si mesmo???!?!?!
não jogou nadinha.enquanto tiver a mania que é vedeta não vai a lado nenhum.

ilusion&light disse...

é verdade que foi individualista,e sendo assim não deixa de ser igual a si mesmo. :)

Estava na dúvida se havia de escrever tal, mas o que queria salientar era que ele se aplicou como sempre, simplesmente ou por casa da táctica «revolucionária», ou por causa de uma outra circunstância, o jogo não lhe correu bem.

abrç.

ilusion&light disse...

PS: por isso é que não falei do jogo do Pedro Costa, por exemplo, que muito bem jogou.