20/02/11

VOLTA (PARA A TUA TERRA) QUE NÃO ESTÁS PERDOADO JOSÉ GUILHERME!


Eis que surge a notícia que todos os academistas aguardavam (segundo o Jornal "A Bola"):

O treinador José Guilherme vai deixar o comando da Académica depois da derrota sofrida em Coimbra com o Rio Ave.

Na sala de imprensa, o treinador anunciou a demissão: «Nunca seria um problema para a Académica, deixo de ser o treinador porque sinto que sou um problema. Isto tem de levar um abanão, há necessidade de fazer algo que eu não consegui.»

José Guilherme disse que sai «antes que seja tarde»: «Talvez não tenha dado importância a aspectos que poderia ter dado, como o envolvimento com o grupo. Antes que seja tarde, deixo de ser o treinador.»

O presidente José Eduardo Simões agradeceu a «forma digna como entrou e como saiu», prometendo «procurar a melhor solução». «Este é o mesmo grupo que fez 18 pontos em 14 jornadas e que está nas meias-finais na Taça. Durante a semana vamos tentar encontrar o treinador que dê o clique que precisamos», disse.

José Guilherme foi apresentado como técnico da Académica a 27 de Dezembro.

Sobre este senhor não há muito mais a dizer. Já o debatemos sobejamente neste espaço e o que importa agora é olhar para o futuro.

E se é de futuro que falamos cumpre indicar desde já quem deverá ser o sucessor deste nado morto. Ele tem um nome, até é um academista na sua génese e chama-se Pedro Miguel.

Pedro Miguel, é o actual treinador da Oliveirense, clube modesto mas que discute a subida a I Liga, muito por causa da forma como é orientada. É jovem, ambicioso e acima de tudo, um homem do relvado e do balneário e não de sala de aula.

Se os seus atributos técnicos e pessoais não forem suficientes, que se faça uma análise custo- benefício. Treinadores jovens, ambiciosos, com larga margem de progressão, com amor e conhecimento da Briosa e baratos.... tirem as vossas conclusões.

Haja inteligência na escolha e deverá ser esta a solução.

Saudações académicas.

6 comentários:

pmalmeyda disse...

Estou contigo a 100%... Acertaste "na mouche". Era o treinador certo para nós.

Abraço

Miguel disse...

Eu acho a sua sugestão boa mas na minha opinião, penso que o Dauto Faquira ou até o Mozer também eram boas opções.

Para nos rirmos um pouco, acha que o Professor Neca era uma boa escolha para treinador da BRIOSA?

Pedro Santos disse...

Apesar de tudo, o José Guilherme não fez como muitos: esperar calmamente pelo despedimento... É nestas situações que se ficam a conhecer as pessoas. Como treinador, enfim...

pmalmeyda disse...

Ehehe... O professor Neca... De qualquer forma, sempre seria melhor que este José Guilherme...

E sim, o Pedro santos tem toda a razão: ao menos saiu sem nos prejudicar a nível financeiro (já que a nível desportivo...).

Eu confesso que gostava muito de ver aí o Pedro Miguel... Mas há outros...

O problema é que, venha quem vier, já não há grande margem para erro...

Saudações Académicas

Anónimo disse...

grande treinador e com ambicao e personlidade e o k a aac precisa.
em relacao a equipa e pa kem disse k tinhamos uma grande equipa ni inicio da epoca aki ta a resposta e mta gente k saiu hoje faz mta falta.mas no inicio da epoca toda a gente dizia k tinhamos a melhor equipa de sempre.temos k ser racionais e n pensar k somos os melhores e dps ja somos os piores.
brioooooooooooooooooosa sempre.

mitic0 disse...

Seria muito boa opção, e já foi muito falado aquando da saída do Jorge Costa..