13/02/11

BASTA!!!

Estou triste... Estou mesmo muito triste... Estou tão desmotivado que nem me apetece escrever...

Sinto que as palavras que temos deixado aqui escritas e as ideias que aqui defendemos (repetidamente, vezes sem conta, até á exaustão...) não têm tido qualquer repercussão nas pessoas que gerem o nosso futebol e, sobretudo, em quem “gere” a equipa em campo. Vejo a minha equipa jogar e são parvoíces atrás de parvoíces, erros estúpidos em catadupa, equívocos e tropeções aos molhos.

E o problema maior é a reincidência: os mesmos erros de casting, as mesmas falhas tácticas, a mesma indisciplina... Resultados: derrotas atrás de derrotas contra últimos e afins...

E lá diz a expressão popular: “O maior cego é o que não quer ver”.

Pois bem, não consigo seguir gente que não sabe para onde vai. Não consigo ter orgulho em quem me envergonha constantemente. Não consigo alegrar-me com quem só me causa tristeza... Por mim, digo “BASTA!”.

Chega de brincar com um emblema que é muito maior do que uma equipa que se arrasta no campo, sem ambições, sem qualquer sentido ou ideia de jogo... Chega de dar ouvidos a gente que não faz a mínima ideia do que representa a este clube para quem (ainda) de desloca ao estádio todas as semanas na esperança de ver algum pedacinho de futebol de qualidade (que nunca aparece nem aparecerá, porque ele não existe sequer no plano dos arquétipos daqueles que o deviam preparar e praticar)... Chega de escondermos na esperança da “Final da Taça” a vergonha que sentimos quando vemos os nossos completamente “perdidos” perante equipas que sabem o que fazem em campo...

Chega de ignorar o óbvio: estamos alegremente a caminho da Liga Orangina!

Dir-me-ão: “- Já estivemos bem pior e conseguimos manter-nos...” Pois... Mas não me lembro de termos um titular indiscutível da qualidade de Pape Sow, um “treinador” que persiste em erros de palmatória todas as semanas, jogadores que não demonstram determinação e brio para alterar o status quo... Nessas épocas não éramos os piores da 1ª Liga... Hoje – digo isto com enorme mágoa e muito pesar – somos!!!

TENHO PENA, TENHO VERGONHA E TENHO RAIVA!

Não sejam “cegos” e abram os olhos: ou algo muda imediatamente, ou não tardamos a voltar à 2ª Divisão e a dar mais um passo (e que passo enorme demos esta tarde!) para tornarmos uma Instituição histórica numa amostra ridícula daquilo o que fomos e daquilo o que representamos!

À vossa consideração.

Saudações Académicas,

Pedro Monteiro Almeida


P.S.: Aproveito a (triste) ocasião para vos comunicar que, por motivos de ordem profissional/académica, inicio hoje um interregno na minha participação neste espaço. Com muita pena minha, porque estava muito empenhado em transmitir ideias que, na minha modestíssima opinião, eram susceptíveis de resgatar a nossa Imensa Briosa da mediania a que se encontra presa... Infelizmente, os caminhos que “quem conta” quer seguir são em sentido inverso (rumo ao abismo, quem sabe)...

Isto não quer dizer que amo menos a minha Briosa, ou que deixarei de estar ao lado dos Academistas. Apenas que, pelo menos nos próximos dois meses, andarei um pouco mais afastado desta “luta”, porque outra muito maior absorverá todo o tempo de que disponho. Conto voltar depois, em grande forma (ao que parece para lutar ao lado Academistas pela manutenção, o objectivo tão querido e tão alegremente propalado pelo nosso “treinador”).

Assim sendo, até breve!

BRIOSA PARA SEMPRE!!!

9 comentários:

Miguel disse...

Como eu o compreendo.Realmente esta Académica não se compara á de Jorge Costa.Este treinador que saia no final da época ou então antes.

Não há fio-de-jogo, os jogadores escolhidos não são os mais certos e peço desculpa mas o Pape Soe nem lugar no Almada tinha e parece que está sempre na rua.

Para a próxima época, recomendo como treinador Faquira(grande treinador), Mozer(ta asurpreender na Naval) ou então Augusto Inácio.

Abraços

Sarabia disse...

Briosa para sempre.

Anónimo disse...

É muito mau ver o que vi hoje a tarde académica foi zero.

Ao menos para apostar que fosse o pedro hilharco ama académica.

É uma vergonha ver aquel paraiba a jogar, ou a invenção do laionel no meio-campo a distribuir jogo, ou papr sow a central como é tudo isto possível?

mitic0 disse...

Fico ainda mais abatido com o teu interregno, Pedro. É uma grande Perda para este blog e a comunidade Academista.


Abraço.

pmalmeyda disse...

Grande mitic0,

Não te preocupes que, mesmo assim, vou tentar publicar qualquer coisa de vez em quando... O problema é que, "como sei que sabes" os prazos começam a apertar a sério;). Claro que não me passa pela cabeça abandonar o barco numa altura em que vejo a nossa Briosa a afundar-se perante a teimosia (a que, na minha terra terra se dá outro nome, bem mais adequado...)e passividade (e incompetência?) do nosso treinador...

Ah, e concordo plenamente com os comentários que aqui li.

Abraço

Anónimo disse...

ninguém comenta mas já levamos 34 golos sofridos, por muito menos não renovámos com o Nereu, Português jovem e a dar cartas no Arouca, quase sempre o melhor em campo a continuar na Académica podia estar agora no lugar do Ventura na selecção.

irene disse...

Ainda bem Pedro. Também vou sofrer intensamente dessa maleita. (Solução Setembro?)

Quanto à situação da Académica, não foi certamente por falta de aviso.

Mas também não percebo a reacção hiperbolizada de alguns Académicos após o último jogo. Era lógico que jogar sem um central ( de início, entenda-se) ia dar mau resultado. Ainda para mais sem um sistema de jogo compacto, coerente e eficaz.

No fim do último jogo também cheguei a uma conclusão: Adrien a titular porquê?

Nem se diga que os jogadores da Académica são maus. São tão bons ou melhores que nas últimas épocas. A diferença está na teimosia e falta de clarividência de alguns...

Abraço. Melhores dias virão.

mitic0 disse...

o último comentário era meu, a conta google é que era diferente :)

Tiago Fernandes disse...

Parceiro,

Ainda não tinha dito nada porque, para além da azáfama em que andamos, o resultado deixou-me sem saber muito bem o que escrever.

Agora que já me decidi, verás o resultado.

Um abraço